Quando falamos de reformas, um tópico que pode interessar muito é a dúvida que surge quanto à revitalização de pisos de madeira. Tal dúvida é causada por dois produtos famosos que existem no mercado: Bona e Synteko.

Numa situação onde se esteja fazendo uma reforma num apartamento antigo por exemplo, pode surgir a dúvida entre trocar o piso de madeira antigo por um novo ou revitalizar aquele mesmo, mas usando Bona ou Synteko?

A resposta para a primeira pergunta é muito simples: é uma questão de gosto. Troque o piso de madeira por um novo apenas se você não gostar desse tipo de assoalho, seja por achar feio, fora de moda ou mesmo por não combinar com o estilo almejado para o imóvel. Dizemos isso pois a reforma de um piso de madeira é vantajosa financeiramente quando comparada a comprar o material de um piso novo e pagar pela mão-de-obra de instalação. Enquanto a reforma de pisos de madeira pode variar de R$35/m² a R$50/m² o valor apenas do material de um piso novo pode ser muito mais alto do que isso. Outro ponto que vale mencionar é que a instalação de pisos de madeira novos podem custar algo em torno de R$200/m² ou até mais.

Uma vez decidido fazer a reforma do piso de madeira uma pergunta vai surgir. Deve-se usar Bona ou Synteko?

Antes de responder a essa pergunta é importante explicar o processo de reforma dos pisos de madeira. Este processo é o mesmo para ambos os produtos. É um procedimento simples com 3 etapas:

  • Substituição de partes do piso muito danificadas: Nessa etapa, lâminas do assoalho ou tacos são individualmente substituídos caso estejam muito degradados. Normalmente o responsável pela reforma irá levar unidades para substituição.
  • Raspagem com lixas: São passadas 4 lixas no piso para uniformizar, dar acabamento e polimento. O processo começa com uma lixa mais grossa que é gradualmente reduzida até a final, que dá o polimento. A máquina que realiza esse processo parece uma enceradeira porém com lixas tocando o piso.
  • Aplicação do produto: Após a raspagem o piso está pronto para receber o produto, seja ele Bona ou Synteko.

Mas como decidir qual produto escolher? Para auxiliá-lo, fizemos a tabela de “prós e contras” a seguir:

Tabela Bona vs Synteko

Verificamos assim que o Synteko, embora diferente da crença do mercado, pode ser considerado um produto vantajoso por ser mais resistente e ser mais barato. Observamos porém que caso você esteja morando no local da reforma, o cheiro forte e o tempo de secagem podem influenciar muito e fazer com que seja melhor utilizar o produto Bona.

Confira a apresentação que fizemos para te auxiliar ainda mais em suas decisões.

Esperamos que tenha gostado do artigo. Para continuar aprendendo com os artigos dos RExperts clique aqui.






Artigo anteriorComposição de Preços Unitários (CPU): Técnica Simples para um Orçamento Mais Preciso
Próximo artigoNegociações Imobiliárias Complexas: Built-to-Suit, Sale and Leaseback e Buy and Lease
Guilherme é engenheiro civil formado na Escola Politécnica da Universidade de São Paulo, com extensão em engenharia econômica e administração financeira pela University of New Mexico (EUA) e formação em Operador de Mercado Financeiro pela Fundação Instituto de Administração (FIA). Passou por treinamentos como o TTS Financial Modeling and Corporate Valuation e o M&A and LBO Analysis, e também atuou como analista na Blackstone. Trabalhou na gestora de fundos Pátria Investimentos, no Banco JPMorgan e atuou em Venture Capital. Além de sócio do RExperts, hoje é empreendedor e consultor imobiliário.